Diani Beach uma das mais lindas praias do mundo


A viagem da capital Nairobi até a cidade portuária de Mombasa dura cerca de 50 minutos de voo e logo na chegada já é possível sentir o ar praiano e avistar as primeiras palmeiras ao longo da costa ensolarada do Quênia. Logo ao sair do aeroporto Said nosso motorista já estava esperando para seguir a viagem de mais 1:30hs até Diani Beach (já contando o tempo de espera no ferry) esta que foi considerada uma das 5 mais belas praias do mundo nos últimos anos.

Portal símbolo no centro de Mombasa, Quênia.

Caminho do aeroporto de Mombasa a Diani tomado por obras para a implantação de uma nova estrada.

A paisagem até chegar à Diani é muito semelhante ao nordeste brasileiro com muito verde e palmeiras por todos os lados, a única diferença é que aqui nestas redondezas é possível fazer safaris e avistar os principais animais selvagens que vivem nas florestas e savanas africanas. Um dos passeios oferecidos a partir de Diani é a visita à Reserva de Shimba onde é possível ver estes animais em seus habitats naturais ou então fazer um safari de 2 dias nos parques de Tsavo a Amboseli (refúgio de elefantes) cerca de 2-4 horas de Mombasa, além de ser um paraíso para a prática de Windsurf devido aos fortes ventos que sopram durante a maré alta.

Paisagem verde com palmeiras ao longo do caminho em Diani, Quênia

Pelas areias da praia de Diani, Quênia.

Praia de Diani na maré alta, Quênia.

Praia de Diani na maré baixa, Quênia.

A característica principal da praia de Diani sem dúvida é a cor do mar em tons verdes e a influência da maré que das 06:00 às 10:00 e das 15:00 às 17:00 está baixa e permite longas caminhadas pela areia fina quando os famosos beach boys (garotos da praia) aproximam-se com sua simpatia para vender passeios e souvenires. Passeios estes que levam os visitantes até um safari marinho para ver os corais que ficam visíveis durante a maré baixa, um passeio em um barco com fundo de vidro para ver os corais e peixes coloridos ou então ou passeio de camelo à beira mar.

Vista da praia de Diani desde o Hotel Waterlovers

Vista da praia de Diani desde o Hotel Diani Sea Resort

Passeio de camelos pela praia de Diani, Quênia

Praia de Diani, Quênia

Como nesta região do país a maioria dos locais são muçulmanos e era justamente o período do Ramadan não havia muitos pessoas pela praia a não ser os turistas poloneses que chegavam em massa no hotel, então aproveitei a manhã para dar uma voltinha pela praia para fazer umas fotos com os camelos que passeiam os turistas pela bagatela de US$ 10 ou menos dependendo da pechincha com os insistentes beach boys. Esta insistência e as constantes frases de efeito pega turista no idioma local Suwahiki que para muitas pessoas pode ser um incômodo para mim foi uma forma de conhecer mais os quenianos e fazer novas amizades.

Os camelos vem até a frente dos hotéis buscar os clientes para um passeio.

E foi assim que numa manhã ensolarada avistei uma criatura sorridente que carregava várias bolsas de palha para vender na praia e depois de uma conversa me emocionou a dizer que o seu sonho era visitar o Brasil. Era Mario, o simpático vendedor de passeios e bolsas que carrega uma pulseira do Brasil por onde vai e todos os dias vinha em frente ao hotel me cumprimentar. A simpatia dele representa a alma deste povo sofrido que mesmo diante das dificuldades da vida consegue carregar no sorriso a esperança de dias melhores.

O sorriso encantador do Mario que representa a alma dos quenianos.

Beach boys fantasiados de maasai para vender seus produtos.

Simpática vendedora de cangas em Diani, Quênia.

Os quenianos que vivem em Diani dependem exclusivamente do turismo e por isso por todos os lados é possível encontrar uma barraquinha de souvenires e nem pense em pagar o primeiro preço que vir pela frente porque os nativos adoram barganhar e um simples imã de geladeira que a princípio custa $1000 (US$10) no final das contas sai $250 (US$2,50).

E neste lance de pechinchas acabei encontrando Jesse Juma que tem uma lojinha bem em frente ao Hotel Diani Beach e vende réplicas de animais entalhados na madeira, uma arte muito interessante que pode ser acompanhada ao vivo enquanto o artista cria a escultura solicitada (em poucas horas ele entalhou um porta livro de girafas para mim). O proprietário da lojinha super simpático me convidou para sentar enquanto o artista retocava a minha obra de arte e me mostrou suas fotos de viagem pela Europa e as cartas que seus clientes enviam em agradecimento pelos seus serviços.

Artista esculpindo a madeira.

A lojinha do Jesse em Diani, Quênia.

Apesar dos poucos dias passados em Diani tive a certeza que valeu cada minuto passado neste litoral repleto de belezas e sentimentos e certamente voltaria para rever meus novos amigos simpáticos e batalhadores.

Como chegar: há voos diários partindo da capital Nairobi com as cias Kenyan Airways e fly540 diretamente para Mombasa de onde parte o ferry que conecta a cidade com a praia de Diani ou então a opção para quem não quer enfrentar o caos do trânsito voar diretamente para o aeroporto de Ukunda que fica na praia de Diani e ainda oferece voos para Maasai Mara. O transfer de Mombasa a Diani em carro privado custa US$ 40,00 incluindo a travessia de ferry e é aconselhável reservar com antecedência para não ter que gastar tempo barganhando na saída do aeroporto.

Onde ficar: ao longo da costa de Diani há várias opções de hotéis dos mais luxuosos aos mais simples. O Diani Sea Resort é uma hotel econômico pé na areia com sistema all inclusive, enquanto que o The Sands at Nomad e Waterlovers são opções mais luxuosas que oferecem uma vista sensacional da praia de águas clarinhas. O primeiro mais descolado e com um público mais jovem e o segundo mais intimista com apenas 8 quartos exclusivos com detalhes muito bem pensados para acolher casais em lua-de-mel e famílias em uma atmosfera pé na areia (fica ao lado do Diani Sea Resort na parte mais tranquila da praia.

O que comer: uma das comidas típicas do Quênia é o Ugali, uma pasta feita de amido de milho branco. O Chapati, uma espécie de pão sírio feito em um forno artesanal de barro também é uma delícia para acompanhar as refeições.

Moeda: a moeda oficial do Quênia é o Xelim queniano e o câmbio de $100 = $1,,00. A maioria dos negócios aceitam dólares, porém tenha sempre xelins para poder pechinchar e conseguir os melhores preços em suas compras com os locais.

Visto: brasileiros precisam de visto para entrar no Quênia que pode ser feito no momento da chegada pagando uma taxa de US$ 50,00.

Melhor época para visitar: o período de chuvas vai de abril a maio e outubro e novembro, períodos este a serem evitados caso queira aproveitar ao máximo o sol e o mar.

O que levar: muito protetor solar, repelente, roupas de banho e a vontade de conhecer pessoas e divertir-se

Palavras úteis: o idioma oficial do Quênia é o Suaíle, a língua bantu com mais número de falantes, no entanto praticamente todos falam inglês fluentemente, mesmo assim lembre-se de algumas palavrinhas que podem ser úteis quando no Quênia:

Pole Pole (devagar, devagar)

Karibo (bem-vindo)

Asanti Sana (Muito Obrigada)

Hakuna Matata (sem problemas)

Você pode gostar também de Uma aventura selvagem no Quênia

 

Anúncios

Uma resposta para “Diani Beach uma das mais lindas praias do mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s