Dois dias de arte e cultura em Praga


A cidade de Praga é definitivamente um museu a céu aberto repleto de histórias e encantos em cada cantinho de seus monumentos. Até alguns séculos atrás ela ainda fazia parte do Império Austro-Húngaro na Europa central, se chamava Boêmia e por muitos anos ficou esquecida pelos turistas depois de passar a ser apenas mais uma cidade do leste europeu. Nos últimos anos a cidade vem sendo invadida por uma multidão de turistas que vem em busca de seus tesouros arquitetônicos, histórias e preços convenientes, já que a cidade fica a poucas horas de distância de grandes centros europeus e oferece uma boa infra-estrutura para os visitantes.

A minha visita em Praga começou com um passeio super agradável pelo centro histórico na companhia do guia Nelson, um colombiano super engraçado e profissional que trabalha como guia no estilo ¨Free Tour¨onde os visitantes fazem o passeio e ao final deixam uma caixinha se gostarem. O passeio inicia por volta das 10:00s na praça central de Praga onde podemos visitar a Catedral gótica de Nossa Senhora de Tyn que levou mais de 200 anos para ser concluída e por isso fica praticamente escondida atrás do comércio que se desenvolveu ao seu redor encobrindo a sua entrada que fica justamente no terceiro arco da esquerda para a direita.

IMG_3890

Catedral gótica de Nossa Senhora de Tyn, Praga.

Depois de conhecer a catedral, ali na mesma praça, estávamos em frente ao monumento de Jan Hus o reformador da igreja e líder dos hussitas (a qual mais tarde iria se juntas aos protestantes) o qual foi declarado herege e morreu na fogueira em 1415 deixando seus devotos partidários que em 1419 participaram do primeiro episódio conhecido como defenestração de Praga. Naquele episódio, sete membros do conselho da cidade foram jogados pela janela e mortos pelas lanças dos hussitas e do povo alvoroçado que em seguida atacaram igrejas e monastérios católicos. Essa saga de defenestrar pessoas não parou por aí, pois em 1618 ocorreu a segunda defenestração na cidade e desta vez integrantes da nobreza tcheca foram jogados pelas janelas do Palácio Real de Praga dando início à uma guerra religiosa chamada de Guerra dos Trinta Anos.

E por falar em conflito e guerra, a poucos metros dali encontramos o Bairro Judeu que por muitos anos foi cercado por uma muralha que limitava a circulação dos judeus por outras áreas da cidade. Durante a Segunda Guerra Mundial, Adolf Hitler queria fazer do bairro o primeiro museu de uma raça extinta já que o espaço era habitado somente por eles. A sinagoga fica logo na entrada do bairro e entre ma rua estreita do bairro podemos ver uma torre de pedra onde reza a lenda vivia o Golem (גולם) um ser mítico animado feito de pedra, associado à tradição do judaísmo, que podia ganhar vida através de um processo divino. Durante a guerra muitos judeus esconderam-se na torre da igreja para salvar- se dos ataques alemãs já que os soldados tinham medo desta figura mítica e evitavam entrar na sinagoga. O cemitério vertical judeu também faz parte do complexo onde podemos encontrar mais de 10.000 pessoas enterradas em um espaço muito pequeno, pois eles não podiam sair da área amuralhada.

golem

Sinagoga onde supostamente estaria escondido o Golem. Praga, República Checa.

Bem em frente à sinagoga de Praga encontramos também a estátua de Franz Kafka, escritor de família judaica e um dos mais influentes do Séc XX, ele  deixou obras repletas de temas inquietantes e conflitantes em especial devido à sua relação de desgosto com o pai que sempre foi muito conservador e nunca o deixou seguir seus sonhos. Na estátua ele ela sentado no estereotipo de seu pai, um homem grande e invisível e dizem que quem toca os pés da estátua recebe a sabedoria que ficou presa em Kafka.

Depois de receber um pouco de sabedoria, era o momento de visitar o Orloj,  um relógio medieval astronômico montado na parede da Prefeitura da cidade de Praga e que além de mostrar as horas possui diversos outros marcadores, inclusive para o zodíaco e fases da lua. Do alto da torre de hora em hora saem os apóstolos feitos em madeira por uma janelinha acompanhados  constantemente por uma figura inquietante da morte do lado de fora que supostamente está sempre contando as horas. Infelizmente a torre está em reforma neste período e tive que me contentar em ver as fotos expostas na fachada da prefeitura.

praga2

Em sentido horário: relógio astronômico, casa dançante, bebes gigantes de David Cerny e a estátua de Kakfa em frente ao bairro judeu em Praga, República Checa.

O passeio cultural havia chegado ao fim e nada melhor que um almoço típico regado à mais tradicional e abundante cerveja já que os checos são considerados os maiores consumidores de cerveja, ganhando até mesmo dos seus vizinhos alemães. A verdade é que a cerveja está por todos os lados da cidade e com o calor que faz no verão é impossível deixar de degustá-las.

IMG_3914

A cerveja é uma tradição nacional na República Checa.

O segundo dia na cidade começou com uma visita ao Castelo de Praga, a residência presidencial que fica no alto da colina Hradcany, com uma vista maravilhosa do rio Vlatva e segundo o Guiness um dos maiores complexos do mundo com 72,5 mil m². Para chegar ao castelo é preciso cruzar a ponte que liga o centro histórico à colina e logo na entrada dela encontramos a Torre do rei Carlos, este que é bastante  reverenciado pelos checos por ter sido responsável pelo período de ouro do país quando a maioria dos edifícios históricos da cidade foram construídos.

IMG_4195

Vista de Praga do alto da colina do castelo.

Depois de gastar horas rodando pelos arredores do castelo era o momento de cruzar novamente a ponte e voltar até a margem esquerda do rio para visitar as esculturas de David Cerny e seus bebes gigantes engatinhando ao lado do museu Kampa , além das duas estátuas carinhosamente intituladas ¨The Piss¨  com dois homens fazendo xixi em movimentos coreografados da pelvis em frente ao Museu de Kafka.

IMG_4202

Artista tocando harpa na rua de acesso do castelo de Praga.

E neste clima artístico inspirador de Praga, aproveitei para dar uma esticadinha e conhecer também a Casa Dançante com seu estilo arquitêtonico inusitado desenhado pelo arquiteto Vlado Milunic juntamente com o canadense Frank Gehry. O prédio parece que foi balançado pelo vento no seu exterior, porém dentro dele funcionam normalmente várias lojas e escritórios comerciais. No topo do prédio funciona um bar com uma vista muito interessante do rio e da cidade.

E para fechar com chave de ouro, ainda tive a oportunidade de ver uma apresentação do Lago dos Cisnes no Ballet no Teatro Nacional de Praga (entrada 30 euros por pessoa) e me emocionar com tanta ternura e desenvoltura dos bailarinos.

Na saída do teatro ainda dei uma passadinha para conhecer os carros antigos que ficam estacionados na Praça da Cidade Antiga. Há 3 opções de passeios com durações diferentes (30 min, 45min e 1 hora) que levam de 4 a 5 pessoas em carros vintage que percorrem os principais atrativos de Praga (preços à partir de 40 euros por carro).

carrosantigos

Passeio de carro vintage em Praga.

O que comer: não deixe de provar os Trdelniks, cones feitos de massa de pão assada e recheadas com nutella ou sorvete. Se quiser provar um prato típico da culinária checa com preço bem em conta vá ao restaurante Svejk na rua Křemencova 186/7, Nové Město.

cones praga

Os tradicionais Trdelniks em Praga.

Onde ficar:  muitos visitantes preferem ficar na parte histórica da cidade que possui diversas opções de hospedagem, no entanto eu preferi me hospedar no Hotel Attika que fica em um bairro mais afastado do centro antigo porém perfeito para relaxar e com um ótimo custo benefício, além de ter um shopping center logo na saída da estação (descer estação de metro Pancrac na linha vermelha). O bilhete do metro custa Kc 0,24 e vale por 30 minutos para uma viagem única em 3 zonas da cidade.

Dicas importantes: a Moeda local é a coroa checa e assim que chegar na cidade é preciso fazer o cambio ou sacar diretamente nos caixas eletrônicos. Jamais troque seu rico dinheirinho na rua com cambistas pois eles te darão moedas falsas. Tome também bastante cuidado com bolsas e objetos pessoais quando andar de metro e não esqueça de validar sempre seu bilhete para não receber nenhuma multa. Já ouvi muitos relatos de pessoas que foram assaltadas em Praga, no entanto me senti segura e em nenhum momento tive problemas durante a estadia na cidade.

E se você quiser conhecer a cidade aproveite e confira os pacotes promocionais aqui.

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta o nosso Instagram e Facebook e compartilhe a ideia com seus amigos!

Vai viajar? Então não esqueça de fazer o seu seguro de viagem e ganhar 5% de desconto com o cupom de desconto do cantinho da viagem. Basta acessar aqui e antes de finalizar a compra inserir o código CANTINHODEVIAGEM.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s