Brasil

O verde despertar da floresta Amazônica


Já não é de hoje que a Amazônia é um dos lugares mais cobiçados do mundo, seja por grupos de cientistas, pesquisadores e empresas ou por grupos de visitantes em busca das belezas naturais e de aventuras em meio à selva e seus rios caudalosos.

A cidade de Manaus, capital do estado do Amazonas, é a porta de entrada para quem quer conhecer um pouco da floresta e de quebra abriga um rico patrimônio histórico e cultural de uma cidade que viveu seu auge no período do ciclo da borracha quando chegou a ser chamada de “Paris dos Trópicos”, isso porque na época da borracha a influência francesa chegou nessas terras com os barões que trouxeram com eles a arte da belle époque, o estilo arquitetônico e até mesmo a soberba dos barões que chegavam a rasgar dinheiro e mandar lavar suas roupas em Paris, enquanto milhares de seringueiros morriam na floresta vítimas de enfermidades tropicais como a malária e febre amarela.

Ao chegar em Manaus numa manhã abafada de outono, a primeira impressão que fica é de que estamos em uma capital como qualquer outra do país com tráfego intenso e um comércio em franco desenvolvimento. O vai e vem de carros só dá trégua para a tranquilidade na região da Praia de Ponta Negra, a única aberta o ano inteiro com suas areias e rio de água doce que atraem os moradores locais principalmente nos finais de semana; também pudera com o calor que faz por lá uma prainha de vez em quando cai super bem. 

A poucas quadras de Ponta Negra fica o Hotel Tropical Manaus, um dos mais tradicionais da região, que conta com uma extensa área de lazer com direito a passeios de barco, trilhas, piscinas e até um mini zoológico, além de uma infraestrutura para receber os visitantes que são na maioria estrangeiros e participantes de eventos. Apesar da arquitetura um tanto antiga, o hotel abriga em seu mobiliário certas relíquias esculpidas em madeira que ainda sobrevivem ao tempo e dão um charme especial à estrutura do prédio. (O hotel pediu falência em maio de 2019 após a nossa visita, uma grande perda para o turismo em Manaus)

Mal deixei as malas no hotel e lá estava desbravando o centro da cidade, começando pelo Teatro Amazonas, que levou 12 anos para ser construído (de 1884 durante o período da Monarquia até 1986 durante a República) e teve o projeto finalizado pelo então governador Eduardo Ribeiro, o qual implantou uma enorme cúpula com mosaicos formando a bandeira do Brasil feitos com telhas que imitam as escamas de peixes. Na época em que o teatro foi construído, no auge do ciclo da borracha, os barões o frequentavam mais por motivos fúteis para desfilar seu poder do que pelo amor à arte propriamente dito. O que se vê no interior do teatro e chama a atenção são os camarotes laterais onde ficavam as pessoas que pagavam o alto preço do destaque (um dos piores lugares para ver o espetáculo, mas o melhor lugar para ser visto da plateia). O interior do teatro foi projetado em formato do instrumento musical “lira” com colunas representando as cordas do instrumento e cada uma com o nome de um artista da música como Mozart, Goethe, etc. Essas colunas possuem carrancas que dependendo do ângulo de visão parecem estar sorrindo ou enraivecidas. Já o teto do teatro foi decorado pelo brasileiro Crispim do Amaral que trouxe as alegorias pintadas da Europa onde viveu muitos anos e dá pra ver direitinho a Torre Eiffel bem no centro da cúpula em mais uma alusão à Paris dos Trópicos. Outra curiosidade interessante é que Carlos Gomes, o pai da Ópera brasileira, faria a apresentação de sua famosa composição “O Guarani” de José de Alencar no palco do teatro amazonas, porém acabou falecendo em setembro de 1986, poucos meses antes da inauguração do mesmo (o teatro abre de terça a sábado das 9h às 14hs e a entrada custa R$ 20, além disso durante a semana há apresentações de concertos noturnos).

Depois de visitar o teatro se a fome bater é só atravessar a praça e se esbaldar no restaurante Tambaqui de Banda ou provar o famoso Tacacá da Gisela(aberto à partir das 16hs). Os pratos preferidos na Amazônia são basicamente preparados com deliciosos peixes de água doce como o tambaqui, pirarucu e tucunaré, servidos com fartas porções de farinha de mandioca em flocos e o tacacá que é uma espécie de sopa feita com tucupi (caldo de mandioca com alho e um pouco de pimenta), goma de mandioca, camarões secos salgados e o toque especial do jambu, uma folhinha um pouco azedinha produzida na Amazônia.

Interno do Teatro Amazonas

Saciada a gula, eis que o passeio continua pela cidade para conhecer a área das palafitas (casas altas construídas em torno dos Igarapés na cidade de Manaus), moradias de famílias de baixa renda que no decorrer dos anos foram realocadas em terrenos com mais infraestrutura, dando uma nova cara para a região que hoje voltou a ter seus córregos naturais e os parques em seu entorno.

Outra parada imperdível em um passeio por Manaus é a visita ao Palácio Rio Negro: construído pelo alemão Waldemar Sholz, um dos mais influentes barões da borracha, foi a moradia dele e sua esposa até 1912 quando a crise no setor o obrigou a hipotecar o imóvel ao coronel Luiz da Silva Gomes que arrendou o imóvel para ser a residência oficial do governador; em 1917 o governo comprou definitivamente o imóvel, passando assim a compor o patrimônio do poder executivo até abril de 1995. Hoje o Palácio é um centro cultural que recebe os visitantes gratuitamente de terça a sexta-feira das 9h às 14hs e aos sábados das 9h às 13hs com mobiliários e fotos da época.

Palácio Rio Negro, Manaus

E para finalizar o dia nada mais justo que uma visita ao Mercado Municipal de Manaus, construído também no período áureo da borracha em estilo Art Nouveau em ferro fundido, abriga hoje diversos pavilhões com diversidade de aromas, sabores e opções de artesanatos, peixes amazônicos, comidas regionais, temperos e produtos típicos como o guaraná em pó e as escamas do tucunaré que com suas mil e uma utilidades pode servir de enfeite de colares ou de lixa de unha.

Peixes Amazônicos no Mercado Municipal de Manaus

Depois de conhecer um pouco de Manaus, na manhã seguinte embarquei em um cruzeiro fluvial a bordo do Grand Amazon para desbravar em 3 dias as belezas do Rio Solimões. O navio Grand Amazon foi construído em Manaus e entrou em operação em 2005, faz parte de um grupo espanhol de Palma de Mallorca e navega o ano todo pelas águas do Rio Negro e Solimões. Os roteiros podem ser feitos em:  3 dias pelo Rio Solimões conhecendo as comunidades ribeirinhas, os igarapés, a focagem de jacarés, encontro das águas e a vitória régia; 4 dias pelo Rio Negro visitando as comunidades indígenas, o encontro das águas e interagindo com os botos; 7 dias incluindo a visita dos dois rios com todo o conforto de um serviços 5 estrelas a bordo de uma embarcação para até 200 pessoas e com tudo incluído, inclusive os passeios diários com acompanhamento de guias locais.

Durante os passeios é possível ter uma ideia de como vivem os locais em meio à selva, provar diferentes sabores e descobrir várias curiosidades sobre os animais que vivem na floresta. Uma delas é que durante as inundações os peixes se alimentam de frutos e restos de plantas que ficam embaixo d’água, sendo assim não é de se espantar ao ver o bicho preguiça nadando enquanto os peixes se alimentam dos piolhos do seu corpo em uma simbiose natural perfeita.

Roteiro do navio fluvial Grand Amazon
Escadarias do navio Grand Amazon
Conhecendo a Vitória-Regia na excursão do navio Grand Amazon

Os botos também são uma grande atração do Rio Negro, eles são dóceis golfinhos de água doce que sofreram uma adaptação forçada quando distanciaram-se do Oceano Pacífico há milhares de anos. Ao longo do Rio Negro existem plataformas onde os visitantes podem interagir com os animais em seu habitat natural. Geralmente um tratador entra na plataforma com um número reduzido de pessoas e atrai os botos com iscas de peixes. Assim que os animais se aproximam podemos vê-los de perto, porém não é permitido tocá-los, talvez porque segundo a lenda, os inofensivos botos cor-de-rosa são capazes de transformar-se em moço todo proza e engravidar moças solteiras indefesas, por isso todo cuidado é pouco com esses seres da floresta.

Interação com os botos, Rio Negro, Manaus

Entre igarapés, casas flutuantes e palafitas encontramos os moradores locais que levam suas vidas normalmente navegando pelos rios; árvores e pássaros de diversas espécies; lagoas naturais repletas de vitória-régia; comunidades de ribeirinhos produzindo mandioca e seus derivados como a farinha, o tucupi, a goma e a tapioca; além das comunidades indígenas que habitam o Rio Negro e recebem os visitantes com apresentações de danças e uma mostra daquilo que restou de suas celebrações ancestrais.

Tribo Dessana, Manaus

Outro fenômeno único na Amazônia é o encontro das águas quando o Rio Negro de águas quentes encontra o barrento e frio Rio Solimões em um espetáculo sensorial que pode ser visto a bordo dos barcos e até mesmo do alto quando chegamos de avião.

Encontro das águas Rio Negro e Solimões

Os passeios pelos rios da Amazônia trazem consigo uma paz e uma energia indescritível. A cada pôr-do-sol o céu recebe uma pincelada de cor diferente e o barulho da floresta ao amanhecer traz consigo um espírito de liberdade. Essa sensação de pertencer ao lugar só é possível quando passamos um certo tempo em um determinado lugar e no caso da floresta é preciso passar ao menos uma noite em contato direto para sentir a sua vibração e seu espírito, por isso acredito que a experiência a bordo do Grand Amazon fez toda a diferença e até hoje quando fecho os olhos consigo sentir os aromas, as cores e a energia do verde despertar da Amazônia.

Pôr-do-sol na Amazônia

Onde ficar: o hotel Tropical Manaus é um dos mais tradicionais da cidade e está muito bem localizado às margens do Rio Negro bem próximo à Praia de Ponta Negra que fica lotada ao entardecer e oferece diversas opções de barzinhos e lanchonetes à beira rio. A distância do hotel até o porto de Manaus é de cerca de meia hora e de 10-15 minutos até o aeroporto.

Hotel Tropical Manaus

O que comer: opções de pratos é o que não faltam em Manaus, uma simples visita ao Mercado Municipal é de dar água na boca. Diversas opções de peixes, frutas exóticas, bananas e as tapiocas recheadas com a polpa do tucumã e queijo coalho são figurinhas carimbadas na mesa dos amazonenses. Não deixe de provar um tambaqui de banda (metade do peixe assada), pato no tucupi e o delicioso tacacá.

O que fazer: há diversos atrativos em Manaus, por isso o mais indicado é fazer um city tour assim que chegar para ambientar-se com o clima da cidade. Entre as opções de passeios pelos rios há várias agências que oferecem visitas de um ou mais dias pelos rios Negro e Solimões incluindo as comunidades indígenas, interação com os botos e encontro das águas. Nessa viagem utilizei os serviços da CLTurismo que tinha os preços mais em conta para o passeio de um dia pelo Rio Negro com almoço incluso, visita às vitória-régias, pesca de tucunaré, visita à aldeia indígena e interação com os botos (custo de R$ 20 pagos diretamente na plataforma dos botos para entrar na água). Já o Grand Amazon está com promoções especiais para o mercado brasileiro em saídas específicas ao longo do ano, sendo que os pacotes incluem passagem aérea, duas noites de hospedagem em Manaus, 3-4-7 noites de cruzeiro com tudo incluso, city tour e transfer de/para aeroporto.

E você conhece ou quer conhecer a Amazônia? Deixe o seu comentário com suas dicas e perguntas…

PLANEJE A SUA PRÓXIMA VIAGEM…

Passagens Aéreas: fique ligado nas promoções e encontre as melhores opções de voos e tarifas com a Passagens Promo.

Hospedagem: reserve sua hospedagem no mundo inteiro de forma rápida e segura e ainda receba R$ 130 de desconto ao reservar sua primeira acomodação através do nosso link no AIRBNB.

Seguro de Viagem: faça sua cotação e compare os preços das maiores seguradoras do mundo pagando em até 12 vezes sem juros ou no boleto. Receba ainda 5% de desconto ao usar o nosso código CANTINHODEVIAGEM na Seguros Promo.

Viaje Conectado: quer viajar pelo mundo e continuar conectado 24 horas por dia? Então confira as vantagens do chip YesBrasil que oferece internet ilimitada no plano para os EUA e para os demais continentes um limite de dados de 5GB a 12GB.

Pacotes Promocionais: quer conhecer o mundo sem gastar todos os seus tostões? A Logitravel ajuda você a escolher as melhores opções em viagens nacionais e internacionais, além de diversas companhias de cruzeiros marítimos.

Ao reservar utilizando os links acima você pode escolher as melhores opções para sua viagem com os melhores preços e ainda nos ajuda a continuar compartilhando dicas de viagens criativas pelo mundo. Se gostou do nosso conteúdo visite também o nosso Instagram e Facebook, compartilhe a ideia com seus amigos e ajude-nos a inspirar mais viajantes!

Ajude-nos a inspirar muitas pessoas e viajar deixando o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.