Os dias mais lindos e inesquecíveis em Chiang Mai na Tailândia


Depois de 2h30 de voo de Hong Kong, cheguei em Chiang Mai, a capital cultural do Norte e a segunda maior cidade da Tailândia. O aeroporto da cidade é bem pequeno e logo ao sair dele é possível encontrar várias camionetes que funcionam como ônibus para transporte até os hotéis. Parei um destes que estava passando por ali (100 Bath) e em poucos minutos estava em frente ao Hotel Varada Place onde fui muito bem recebida com a típica hospitalidade tailandesa e com direito a um quarto enorme com uma sacada e espaço suficiente até para lavar roupas, uma verdadeira casa fora de casa.

ônibus coletivo  em Chiang Mai

ônibus coletivo em Chiang Mai

Quarto Varada Place

Quarto Varada Place

Mal deixei as malas no quarto já sai para bater perna pela cidade e conhecer a Taphae Road, o centro antigo da cidade que concentra o agito dos bares, restaurantes, o burburinho dos turistas e as agências de viagens que oferecem opções de diversos passeios para aproveitar ao máximo a estadia em Chiang Mai.

Taphae Road

Taphae Road

Logo depois de entrar na segunda agência de viagens já estava convencida de que seria ali mesmo que fecharia a excursão para aproveitar o dia seguinte e visitar logo de uma vez as fontes de águas quentes, o Templo Branco e o Museu Negro de Chiang Rai, a tribo das Mulheres Girafas e o Triângulo de Ouro na fronteira com Myanmar e Laos (todos em um mesmo dia por apenas 1.100 Bath). A maioria das agências insistem em dizer que não é possível fazer tudo no mesmo dia porque querem vender estes passeios em duas etapas, no entanto encontrei uma agência na Taphae Road que sem hesitar vendeu tudo para o mesmo dia e valeu super a pena, apesar de ser bem cansativo (das 08:00 às 22:00).

Hotspring: no caminho entre Chiang Mai e Chiang Rai a excursão faz uma pequena parada nas águas termais que jorram quentinhas das profundezas da terra, no entanto é possível apenas molhar os pés em um pequeno córrego e aproveitar o tempo livre para comprar alguns souveniers antes de seguir viagem a Chiang Rai.

IMG_4236

Wat Rong Khum: localizado em Chiang Rai a cerca de 150 km de Chiang Mai, ele é mais conhecido como o Templo Branco, um dos mais reconhecidos da Tailândia e o único de cor branca construído com mosaicos de espelhos para refletir a luz do sol. A sua cor significa a pureza de Buda, enquanto os espelhos representam a sabedoria segundo os ensinamentos do budismo. Este templo foi projetado pelo artista visual tailandês Chalermchai Kositpipat e ainda encontra-se em fase de reestruturação, além de funcionar como centro de meditação e aprendizagem do budismo.

IMG_4242

Detalhe dos peixes brancos no lago do templo.

Detalhe dos peixes brancos no lago do templo.

DSC09370

Cada detalhe do templo carrega um significado e encoraja o visitante a refletir sobre os ensinamentos do budismo, mostrando o caminho para escapar das tentações mundanas e dos desejos através do foco no poder da mente. Logo na entrada do templo encontram-se várias mãos que simbolizam o sofrimento humano e o inferno. Após passar a ponte inicia-se o ciclo da morte e renascimento em um estado de libertação do sofrimento, simbolizando a superação das tentações e desejos.

IMG_4245

IMG_4247

A árvore dos desejos fica ao lado do templo e quem quiser pode comprar o pingente de metal e escrever o pedido para pendurar na árvore.

A árvore dos desejos fica ao lado do templo e quem quiser pode comprar o pingente de metal (30 Bath), escrever o pedido e pendurar na árvore.

Ao lado do templo branco está o Golden Building: contrastando com a cor branca, este edifício representa o corpo, enquanto o branco representa a mente (aberto das 08:00 às 16:00).

Edifício de Ouro

Edifício de Ouro

Baan Dam: mais conhecido como Templo Negro, na verdade é um museu projetado pelo artista tailandês Thawan Duchanee que desenvolveu um estilo de trabalho representando a escuridão da humanidade com diversas esculturas de madeira, chifres, caveiras e peles de animais. O templo fica aberto das 09h00 às 17h00 com pausa para o almoço das 12h00 às 13h00 e com entrada gratuita.

IMG_4262

IMG_4266

Triângulo de Ouro: fica a cerca de 200km de Chiang Mai e é uma das principais áreas produtoras de Ópio da Ásia. Fica na confluência dos rios Ruak e Mekong e é descrito pelas agências de viagens como a tríplice fronteira entre a Tailândia, Laos e Myanmar. Quem quiser atravessar o rio e visitar o Laos pode pegar um barco que custa 100 Bath e fazer um passeio de cerca  1h30 e lembrar de levar o passaporte.

IMG_4291

Artesã elaborando caixinhas de laca e flores de sabonete, típicos da região Norte da Tailândia.

Artesã elaborando caixinhas de laca e flores de sabonete, típicos da região Norte da Tailândia.

Tribo das Mulheres Girafa Karen: apesar de viverem na Tailândia, esta tribo é composta por refugiados do Myanmar que não podem trabalhar legalmente no país. As mulheres desta tribo usam colares pesadíssimos para alongar seus pescoços os quais pressionam os ossos dos ombros, causando muita dor e desconforto. Estas mulheres começam a usar os colares na infância e muitas delas também usam alargadores nas orelhas e, apesar da críticas de muitos com relação a estes costumes, elas continuam praticando para atrair os visitantes que são a única fonte de renda da tribo e estão sempre prontas a recebê-los com um lindo sorriso.

IMG_4285

IMG_4283

IMG_4279

No segundo dia em Chiang Mai chegou a vez de fazer o tão esperado passeio com os elefantes. Depois de muito procurar acabei optando em fazer o passeio de dia inteiro no Toto’s Elephant Training (2.500 Bath com almoço incluso). O passeio inicia com um chá servido pelo adestrador dos elefantes que ensina os principais comandos para guiar o paquiderme, os tipos de alimentos que eles consomem e em seguida todos põem a mão na massa para alimentá-los. Assim que eles estão bem alimentados, todos sobem no elefante para um passeio pela mata e sentem literalmente na pele o que é guiar um elefante de algumas toneladas.

IMG_4308

O passeio é muito divertido mas dá um pouco de medo no início quando os elefantes começam a descer pelo rio, sem contar que não há nenhum tipo de cela ou banquinho e o contato é mesmo direto com o pelo áspero do animal.

eleph2

IMG_4342

IMG_4324

Depois do passeio é hora do almoço com direito a bolinho primavera e Pad Thai (macarrão ao estilo tailandês) e sem muitas delongas todos vão para dentro do Rio para dar banho nos elefantes. Lava daqui, esfrega com escova de lá e os elefantes parecem gostar da brincadeira, porém mal saímos do rio e lá estão eles usando suas trombas para jogar terra nas costas e se sujarem novamente. Depois de todas as peripécias com os elefantes é hora deles repousarem e os visitantes seguem até a Cachoeira de Mork-Fa para um banho super gelado e relaxante.

IMG_4337

IMG_4329

Quanto aos campos de elefantes, existem cerca de 20 centros que oferecem este tipo de passeio em Chiang Mai, porém fique atento porque a maioria deles faz parte de pacotes vendidos pelas agências que incluem no mesmo dia a visita à tribo das mulheres girafa e à fazenda de orquídeas e somente o passeio de alguns minutos em cima do elefante com algumas apresentações onde os coitadinhos chegam a pintar quadros ou fazer outras acrobacias para turista ver.

Dentre todas as opções acredito que o Toto’s Elephant Training foi uma ótima escolha por ser um centro de treinamento que respeita os animais – ele possui apenas 5 elefantes (um deles bebê) que vivem na floresta e não são maltratados, o passeio em cima dos elefantes não dura muito tempo para não sobrecarregá-los e os grupos  de visitantes são compostos de no máximo 8 pessoas.

O terceiro dia em Chiang Mai foi dedicado exclusivamente ao curso de culinária tailandesa. Encontrei o panfleto da Smartcooking em meio a dezenas de outros cursos disponíveis na cidade e decidi encarar o desafio de aprender a elaborar alguns pratos da culinária tailandesa depois de saber que a escola fica em um sítio um pouco afastado do centro da cidade e oferecia um passeio de trem para chegar até lá, visita ao mercado de especiarias, bicicletas para passear pelo campo e apresentava muitas boas referências. O curso de dia inteiro custa 1.200 Bath por pessoa e inclui o transfer até o sítio, bilhete de trem, bicicletas e é claro o almoço preparado pelos próprios alunos.

O destemido instrutor Panupong e sua assistente.

O destemido instrutor Panupong e sua assistente.

Ingredientes para a preparação dos pratos

Ingredientes para a preparação dos pratos

A escolha não poderia ter sido melhor, ao chegar lá você recebe uma lista com 5 opções de pratos diferentes e escolhe aquele que quer preparar. Depois disso o instrutor e as assistentes deixam todos os ingredientes arrumados nos pratos, separados de acordo com a ordem de preparação e explicam o que fazer com cada um deles.

Opções dos pratos a serem preparados.

Opções dos pratos a serem preparados.

Cada aluno tem uma posição na bancada e no fogão para preparar os pratos escolhidos. Na primeira etapa da manhã preparei os tradicionais Pad Thai (macarrão tailandês), Bolinho Primavera e Sopa de frango ao leite de coco e ficou tudo muito saboroso. Depois do almoço 1h30 de descanso para relaxar na sombra das árvores ou andar de bike pelos campos ao redor da escola e conhecer as plantações de manjericão e especiarias. Já na parte da tarde o instrutor ensina a preparar as pastas de curry e cada um escolhe um tipo de sopa de frango e adivinhem: esta ao curry bem picante. E, para finalizar, a sobremesa que pode ser arroz doce com manga, banana ao leite de coco frita, banana com leite de coco ou abóbora com leite de coco.

Visita ao mercado antes de seguir para a Smartcooking

Visita ao mercado antes de seguir para a Smartcooking

Bancada com os fogões.

Bancada com os fogões.

Bancada de preparação dos ingredientes.

Bancada de preparação dos ingredientes.

No sentido horário: Pad Thai, Bolinho Primavera e Sopa de Frango ao leite de coco.

No sentido horário: Pad Thai, Bolinho Primavera e Sopa de Frango ao Leite de Coco.

Preparando Curry

Preparando Curry

Sopa de frango ao Curry

Sopa de frango ao Curry Phanang

Os quatro tipos de Curry, do mais suave ao mais picante.

Os quatro tipos de Curry, do mais suave ao mais picante.

Agradável passeio de bike pelos arredores da escola.

Agradável passeio de bike pelos arredores da escola.

A culinária tailandesa tem um gosto muito peculiar que mistura o doce, o salgado, o amargo e o picante e o seu aroma está presente por todas as partes do país. As barracas de rua estão sempre lotadas desde as primeiras horas da manhã vendendo milhares de opções de carnes, espetinhos e os tradicionais saquinhos plásticos cheios de sabores que funcionam como uma marmita para levar os alimentos para qualquer canto onde se possa degustá-los.

Saquinhos de comida estilo tupperware tailandesa.

Saquinhos de comida estilo tupperware tailandesa.

No quarto e último dia da viagem fui visitar o Tiger Kingdom, o refúgio dos tigres de Chiang Mai. Para chegar até lá basta negociar o preço com um tuk tuk (300-400 Bath com direito a paradas na fazenda de orquídeas e fábrica de papel Poopoopaper) e escolher quais das jaulas visitar. Os tigres estão divididos em 4 grupos:

  • Bebês (2-4 meses) – 620 Bath
  • Pequenos (5-10 meses) – 520 Bath
  • Médios (11-15 meses) – 420 Bath
  • Grandes (16-36 meses) – 420 Bath

Ao chegar na bilheteria você recebe um número do seu grupo e espera cerca de 15-30 minutos para entrar nas jaulas para interagir com os tigres durante 15 minutos. Antes de entrar é preciso lavar as mãos, colocar um chinelo que eles mesmo disponibilizam e não esquecer de levar a máquina fotográfica.

Visitante e fotógrafo no Tiger Kingdom.

Visitante e fotógrafo no Tiger Kingdom.

Os preguiçosos bebês tigres.

Os preguiçosos bebês tigres.

Os tigres bebês são os mais simpáticos e brincalhões.

Os tigres bebês são os mais simpáticos e brincalhões.

Vou ser sincera em dizer que os bichinhos são até simpáticos e brincalhões, mas ficam bem inquietos com a presença dos visitantes, enquanto alguns deles parecem estar dopados e só querem saber de dormir (apesar dos proprietários do estabelecimento jurarem que não dão nenhum tipo de sonífero para os animais). Os visitantes que querem ficar mais a vontade com os tigres ainda podem contratar um fotógrafo por 299 Bath e tirar diversas fotos com os melhores ângulos para levar para casa em um CD.

Na mesma visita ao Tiger Kingdom dá também para conhecer o Elephant Poopoopaper (entrada 100 Bath – das 08:30 às 17:30), um parque museu ao ar livre focado na produção de produtos feitos à base das fibras da merda dos elefantes que a 200 metros do Tiger Kingdom. A visita é uma caminhada interpretativa pelos pavilhões que contam a história do papel desde a sua invenção na China até sua evolução através da Ásia, Egito, Europa e Américas. Na lojinha em anexo há também várias lembrancinhas super simpáticas feitas com o tal papel reciclado e cartões engraçados com dizeres do tipo: “Estive em Chiang Mai e lembrei de trazer um cartão de merda de elefante para você.”

IMG_4356

IMG_4359

Depois disso tudo ainda deu para visitar a Fazenda de Orquídeas Sumbuamaesa (entrada 80 Bath), uma das maiores de Chiang Mai onde encontram-se várias espécies de orquídeas, das mais comuns às mais raras, como a maior e a menor orquídea do mundo.

IMG_4393

Grammatophyllum speciosum, nativa da Malásia é considerada a maior orquídea do mundo.

Grammatophyllum speciosum, nativa da Malásia é considerada a maior orquídea do mundo.

Bulbophyllum moniliforme é a menor orquídea do Sudoeste Asiático.

Bulbophyllum moniliforme é a menor orquídea do Sudoeste Asiático.

Dentro da fazenda há também um restaurante muito aconchegante com música ao vivo a noite, além de uma lojinha onde é possível comprar as mudas das orquídeas e os artesanatos feitos com as flores.

E depois de quatro dias maravilhosos pelo Norte da Tailândia é chegada a hora de seguir para o Sul para aproveitar as praias, o calor, o sol e o mar, mas não sem antes falar de um espetáculo maravilhoso que neste ano aconteceu no dia 6 de Novembro e infelizmente não pude participar.

IMG_4735

Loy-Krathong-Yee-Peng-Festival-Chiang-Mai

O festival das lanternas “Yi Peng” (“Yi” significa “2” e “Peng” significa “mês” no idioma “Lanna”) quando os tailandeses soltam milhares de lanternas (elas se chamam “khom loi” (tailandês: โคมลอย), que quer dizer: “lanternas flutuantes”), fazendo um desejo por acreditarem que este gesto lança para bem longe os problemas e a negatividade.  Os balões brancos são feitos com um tipo de tecido bem fininho e são motivos de muita festa nesta região da Tailândia.

O festival ocorre em dias diferentes dependendo do ano, por isso antes de programar a viagem é bom verificar a data do evento no período, pois a data do festival só é anunciada semanas antes dele acontecer, mas geralmente acontece na mesma época que o Loi Krathong, realizado em noite de lua cheia no décimo segundo mês lunar ou em Novembro por todo o país.  Durante o Loi Krathong, milhares de krathong ou barcos tradicionais de folhas de bananeira bem decorados são colocados à deriva nos rios e cursos de água por todo o reino da Tailândia para pedir perdão a Mae Khongkha e afastar a má sorte.

Obs. como referência US$ 1 = 32 Bath

Próxima parada: Krabi

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook.

Siga o @turisnews no Twitter.

Não seja egoísta, compartilhe com seus amigos!

http://ocioso.com.br/troca-de-links/tag/id/2aSQKTh2LOmsO7wM-FrbAl3Ib7ahLZLPprEo1vFPENFBmNwPMtdF8C3OtnUCYXqAu3v4uxkfe7LwKWDTviGSpsdQBKHjFDNhfjn_PWMIS5y8SZl0__UcJffPwJpRzGd61xlCtaQV3Y4P3dBVgHmvou_kDt1gNivES5btuINGSEi0Hhm8Bm69KHknZO4FKZEpNJY974uzhhULx8iIuEC4xM_UEkCV17kkHuSdIaE9jn1QSaawqEKriRM3BuW0qWEb%7CJ4CvX5rnbjhyG6J76LSBM0Ea4sSftZOWCpQ0cDw3d0M=

Anúncios

6 Respostas para “Os dias mais lindos e inesquecíveis em Chiang Mai na Tailândia

  1. Pingback: Os protestos e os encantos de Hong Kong | VIAGENS PELO MUNDO·

  2. Pingback: O que leva uma pessoa a ir pra Ásia?! | VIAGENS PELO MUNDO·

  3. Bom dia! Você poderia indicar o nome da agência que faz o passeio de um dia para as fontes de águas quentes, o Templo Branco, o Museu Negro de Chiang Rai, a tribo das Mulheres Girafas e o Triângulo de Ouro? Obrigada! Ingrid

  4. Olá! Eu gostaria de realizar o passeio com os elefantes no Toto’s Elephant Trainning (Passeio e Banho), Tiger Kingdon e visita a Tribo das mulheres Girafa no mesmo dia! Seria possível? Muito obrigada! Adorei o blog!
    Obrigada!

    • Laila o passeio com os elefantes dura o dia inteiro com direito a banho de cachoeira. Vc pode fazer os outros dois passeios (mulheres girafa e visita aos tigres) em um unico dia e ainda incluir a visita a fazenda de orquideas e a fabrica de papel feito com o coco dos elefantes (nao se preocupe pq nao tem cheiro ruim e vale super a pena)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s