Parque Estadual de Vila Velha – Paraná


Estrutura Rochosa em forma de Bota

Estrutura Rochosa em forma de Bota

Vila Velha é conhecida pelas esculturas rochosas encravadas em uma paisagem que descortina um belo e vasto panorama, formando um cenário de impressionante beleza.

Localizada na região dos Campos Gerais do Paraná há cerca de 80 Km da capital Curitiba, possui muito mais do que este aspecto estético de sedução das formas, sendo um fabuloso e emocionante palco de esplendor e grandiosidade da história natural. Há 600 milhões de anos foi coberta pelo oceano e durante os 200 milhões de anos seguintes passou por graves cataclismos, alterações brutais com explosões vulcânicas, que iam enrugando o solo, formando montanhas.

Assim, vieram as glaciações e tudo foi coberto por um imenso mar de gelo, e passando outros tantos milhões de anos, as geleiras começaram a derreter, arrastando pedaços de rochas e os depósitos de areia deixados pelo extinto oceano. Desse modo, o trabalho dos ventos e da chuva esculpiu essa fascinante relíquia da natureza que até hoje enobrece o espírito humano.

O Parque Estadual de Vila Velha é um dos mais importantes parques do Estado do Paraná. Criado em 1953 e tombado em 1966 pelo Patrimônio Histórico e Artístico Estadual, possui uma área de 3.122 hectares, e é composto pelas formações areníticas, furnas e lagoa dourada que formam um complexo voltado a educação ambiental e a preservação dentro dos mais diversos aspectos de flora, fauna e formação geológica, interligando fundamentalmente os conceitos de turismo e meio ambiente.

Durante dois anos o parque permaneceu fechado à visitação e somente em janeiro de 2004 foi aberto novamente ao público depois de uma longa polêmica envolvendo ambientalistas e governos estadual e municipal. 

 Hoje, após as reformas realizadas, o parque estadual de Vila Velha possui uma infra-estrutura adequada aos visitantes que podem apreciar o trabalho magistral da natureza iniciado a milhões de anos. Por meio das trilhas é possível avistar esculturas formadas pela ação do vento, da água e da própria imaginação  dos visitantes que contemplam o gigantesco camelo, a proa de um navio, a esfinge e a famosa taça de pedra que é também o cartão postal do parque.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s