Aventuras no Mato Grosso


O mês de Maio começou com bons conhecimentos e viagens ainda mais saborosas pelo Brasil afora. Aproveitando as promoções aéreas e a baixa temporada lá fui eu conhecer o Mato Grosso e fugir um pouco do friozinho de outono do Sul do país.

Pois bem, minha viagem começou em Cuiabá, a capital do estado, que neste momento parece mais um canteiro de obras a espera da Copa do Mundo de 2014.  Desde o aeroporto até o centro da cidade há diversos desvios do trânsito devido à construção da linha do metrô que vai desafogar o trânsito de veículos nas principais avenidas da cidade. Além disso como pode-se ver na foto, o estádio Arena Pantanal está começando a ganhar formas e espera-se que até 2014 esteja pronto 🙂

DSC07237

Digamos que além do calor e do trânsito infernal da cidade, não há muitos atrativos para se visitar, por isso segui viagem até Campos Novos dos Parecis a cerca de 3900km de Cuiabá. A cidade está cercada por fazendas gigantescas de soja, milho, sorgo e girassóis que formam tapetes multi coloridos ao longo da rodovia. Um fato curioso desta região é o uso dos agrotóxicos de maneira exagerada; ali aviões são utilizados para espalhar os agrotóxicos nas lavouras e acabam contaminando o ar dos arredores da cidade, algo um tanto preocupante para a saúde das pessoas que vivem naquela região.

DSC07161

Tirando isso, a cidade tem atrativos naturais muito bonitos como o Rio Verde, um centro de lazer com cabanas e um rio de águas cristalinas, além de uma Trilha no Salto Utiariti, localizado no Rio Papagaio na divisa dos municípios de Sapezal e Campo Novo dos Parecis e dos territórios indígenas Parecis e Nambikwaras. A cidade também é conhecida internacionalmente pela realização dos Jogos Indígenas de Mato Grosso.

DSC07150

Deixando pra trás Campos Novos e seguindo mais 450km eis que chego em Juina, algo que há alguns anos atrás eu nem sequer pensaria em chegar, visto que o asfalto chegou na região há apenas 4 anos, então agora eu tive coragem de me aventurar por aquelas bandas para visitar meus parentes que resolveram fazer a vida por lá.

A cidade me surpreendeu pela sua vivacidade, ruas cheias de gente e pessoas  simpáticas e acolhedoras. No entanto o que mais gostei em Juina foram as paisagens e as frutas fresquinhas.

E já que uma imagem vale mais que mil palavras eis que aqui está um pôr-do-sol de boas vindas…

DSC07233

Um Cupuaçu fresquinho diretamente do pé…

DSC07167

A pesca de um Pirarucu gigante sem muito esforço…

DSC07215

E mais frutas frescas com uma doçura inigualável…

DSC07186

Além é claro dos boizinhos da fazenda…

DSC07198
E assim a conclusão desta viagem não poderia ser outra senão a de que: “A vida é o que fazemos dela. As viagens são os viajantes. O que vemos não é o que vemos, senão o que somos.” (Fernando Pessoa)

Em agradecimento à mamãe, aos tios, primos e amigos que fizeram desta mais uma viagem de aprendizado.

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook.

Siga o @turisnews no Twitter.

Não seja egoísta, compartilhe com seus amigos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s