Ilha de Malta


Em mais uma de minhas viagens de navio pela Europa, passei algumas horas na fabulosa e medieval Ilha de Malta, localizada no Mediterrâneo entre a Sicília e a Líbia.

A Ilha, que segundo relatos históricos era habitada milênios antes da construção das pirâmides de Gizé no Egito, me chamou a atenção pela sua arquitetura e suas fortificações, principalmente na região do porto da capital La Valetta, considerada a primeira cidade militar européia e antiga residência da Ordem Monástica dos Cavaleiros de Malta. Já na entrada do porto as construções coloridas em estilo barroco abrigam lojas, bares e restaurantes famosos, dando as boas vindas aos navegantes e aventureiros que por ali chegam.

A primeira vista, a Ilha de Malta parece um imenso aglomerado urbano, no entanto está dividida em 91 cidades destacando-se a capital La Valetta onde encontram-se os principais atrativos turísticos; Mdina conhecida também como a cidade silenciosa e Birkinkara a cidade mais populosa da ilha.

Ao andar pelas ruas planejadas em ângulo reto de La Valetta tive a sensação de visitar um museu a céu aberto repleto de edifícios barrocos e catedrais renascentistas. Após passar o pórtico de entrada da cidade e seguindo pela rua principal, a modernidade das lojas e restaurantes mesclava-se aos antigos prédios e becos que de ambos os lados permitiam uma visão longínqua da ilha.

Alguns passos mais e eu já estava diante da famosa Co-Catedral de São João, construída em estilo Rococó-Barroco e com sua fachada central muito simples destacando somente a pequena varanda de onde o Gran Mestre da Ordem dos Cavaleiros apresentava-se para ser ovacionado pela multidão. Lá dentro o cenário e a riqueza dos detalhes eram impressionantes, a começar pelo teto pintado pelo artista italiano Mattia Prete que levou nada menos que 5 anos para ficar pronto, sem falar nas cerca de 400 tumbas funerárias construídas em mármore no chão da capela para abrigar os restos mortais das famílias dos nobres e cavaleiros. Ali também, no oratório dedicado aos membros da Ordem dos Cavaleiros visitei o espaço reservado ao famoso quadro ‘a morte de João Batista’ do pintor italiano Caravaggio.


Logo em frente à Catedral está o Palácio da Justiça, construído nos anos 50 no pós guerra e alguns quarteirões mais adiante a rua dos mercantes, onde fica o Palácio do Gran Mestre, atual sede do governo de Malta. Na parte térrea está o Palácio de Armas, um museu com uma das maiores coleções de armas e armaduras do gênero no mundo. Nesta visita tive a oportunidade única de conhecer de perto as armaduras de metal utilizadas pelos cavaleiros medievais que até então eu só conhecia nos livros de histórias.

Entre os símbolos desta fascinante ilha não há como não mencionar os tradicionais e antigos ônibus amarelos de mão inglesa que fazem o transporte público entre as cidades e a cruz de Malta, a estrela de oito pontas que simboliza as forças do espírito e a regeneração, utilizada no passado como emblema dos Cavaleiros de São João.

Apesar da maioria dos hotéis da ilha estarem em Mdina, é na capital La Valetta que encontrei o Hotel Phoenicia que chamou minha atenção pela suntuosidade da arquitetura do palácio e sua localização bem no alto da cidade e a julgar pela vista externa faz jus às suas 5 estrelas.

E nas últimas horas do dia antes de voltar ao cais para prosseguir minha viagem ainda tive tempo de ver o disparo dos canhões que acontece todos os dias na Praça de Armas e saborear um delicioso sanduíche maltês admirando a esplêndida paisagem de uma ilha que há muitos séculos tem no cavalherismo e hospitalidade a sua marca registrada.

Dicas:

Malta faz parte da união européia e o idioma oficial é o Maltês e o inglês.

A Co-Catedral de São João permanece fechada aos Domingos e Feriados. (Adultos pagam € 5,82,  Estudantes pagam € 3,49 e crianças até 12 anos não pagam)

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook.

Siga o @turisnews no Twitter.

Não seja egoísta, compartilhe com seus amigos!

Anúncios

2 Respostas para “Ilha de Malta

  1. Cláudia, tenho vontade de passar minha lua de mel na Ilha de Malta. É muito caro lá? comida, hospedagem….Só se chega de navio?

    • Ola Sabrina, tudo bem? Quanto a sua pergunta, a ilha de Malta esta bem proxima da Italia, masi specificamente da Sicilia e por isso ha diversos voos que unem os dois destinos (principalmente a Alitalia). Os precos na Ilha de Malta sao bem acessiveis, comparados aos demais destinos da Europa. Existem operadoras de turismo que possuem pacotes terrestres bem em conta como a operadora SEC XXI http://www.seculoxxi.com.br, voce pode comprar o pacote terrestre e depois reservar a parte aerea com a Alitalia partindo do Brasil e de quebra ainda fazer uma escala na Italia. Se precisar de mais dicas basta me escrever. Obrigada por seguir o meu blog e Boa Viagem!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s