Uma surpreendente viagem à Ilha Maurício


Continuando a nossa série de artigos internacionais, o nosso colaborador  italiano Denis Strickner foi convidado a conhecer a Ilha Maurício e o cantinho da viagem traz o resumo desta viagem surpreendente, confira!

Por Denis Strickner

Não será fácil contar tudo em poucas linhas, mas vou tentar… A princípio, a história desta ilha é pouco interessante; desabitada até 1.500, descoberta então pelos portugueses, destruída pelos holandeses (que além de exterminarem as plantas de ébano presentes na ilha, causaram a extinção do pobre DODO que tornou-se simples mascote da ilha), depois pelos franceses, britânicos e finalmente em 1968 tornou-se independente e hoje configura-se como uma mistura perfeita de raças, cores e religiões.

dodo2

Maurício é uma ilha, não um arquipélago, por isso se um dia vier visitá-la diga que vai à Maurício e não às Ilhas Maurício. Uma ilha maravilhosa que te conquista com suas cores e sabores – sob as árvores predomina as cores vermelhas dos Flamboyant – então nos atrai com suas suculentas lichias, e ainda te tira o fôlego com seus panoramas, continua desvelando-se em um longo e único inimaginável mercado: o de Sant Louis, a capital. Um misto de cores onde é possível ouvir com facilidade as canções indianas em um canto, enquanto um chinês tenta vender molhos improváveis a alguma senhora crioula com alguns quilos a mais. Maurício é também isso.

Se ao invés disso quiser descobrir lugares de aventura, não perca o fascínio colonial desta ilha através das casas como La Maisone Creole Eureka ou então deixe-se raptar pelo perfume inconfundível do açúcar de cana da  Aventure du Sucre, não esquecendo o paraíso do Rum Agrícola: La Rhumerie de Chamarel. Milhares de aromas de Rum como a baunilha, a pimenta e o mel, sem falar das infinitas especialidades do mundo culinário com a manga e o abacaxi e a salada com coração de coco (rara e bastante cara por utilizar o coco da palmeira que leva 7 anos para produzi-lo e render este gosto suculento e sem precedentes ao prato).

mauritius2

maritius

mauritius3

Onde dormir em Maurício

Começaremos com o lugar perfeito para passar uma lua de mel e também uma bela semana com a amante 😉 , os Beachcomber Hotels, onde o esplendor e a serenidade convivem em harmonia. Não é somente a recepção que te cativa com sua piscina que se une ao mar, são também as particularidades dos quartos com um presentinho por dia, são também as pessoas que contribuem para que tudo seja perfeito. Da recepção, à cozinha, ao cozinheiros made in Italy Francesco, aos camareiros que te fazem sentir um rei, ao Spa  que é muito mais que um capricho e sobretudo alguns pôr-do-sol, que as vezes se parecem mais a uma quadro real. E depois tem o futebol, o tênis, o golf e as cores do Oceano Índico que talvez não existam na Europa.

mauritius4

Se, ao contrário, desejar férias mais energy, o Club Med La Pointe aux Canonniers é feito para você. Sem dúvida um dos melhores vilarejos turísticos que eu já visitei. ATENÇÃO MENINAS!!! depois da meia noite dizem as más línguas que é fácil ser abordada facilmente por clientes, animadores, baristas e outros…diz-se, mas eu não tenho certeza porque costumava ir pra cama antes da meia noite!

Conselho importante antes de ir a Maurício

Preparem-se com creme hidratante porque em 10 horas de voo (da Europa) podes perder até metade do seu bronze…Histórias da física e da química que fazem parte da lenda 🙂

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook.

Siga o @turisnews no Twitter.

Não seja egoísta, compartilhe com seus amigos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s