Brasil

O samba é de Janeiro


“Este samba é só porque
Rio eu gosto de você
A morena vai sambar
Seu corpo todo balançar Rio de sol, de céu, de mar
Dentro de mais uns minutos
Estaremos no Galeão… (Samba do Avião de Tom Jobim)

Entra ano e sai ano e a magia do Rio de Janeiro continua a encantar os milhares de visitantes que disputam suas praias, paisagens exuberantes e pontos turísticos históricos. E não é pra menos: a cidade já foi a capital do Brasil em 1763, abrigou a corte de D. João VI (Paço Imperial – Praça 15 de Novembro, 48 – Centro) em 1808 tornando-se a capital do Império Português, recebeu imigrantes de diversos países do mundo, inspirou grandes artistas na reinvenção do samba vindo da Bahia e misturou isso tudo com o jazz dando origem à Bossa Nova, além de toda a beleza paisagística que se concentra em torno da Baía de Guanabara e da floresta da Tijuca.

Uma visita ao Rio de Janeiro certamente não inclui somente as famosas praias de Copacabana, Ipanema, Flamengo e Barra da Tijuca, mas também uma infinidade de lugares repletos de histórias e cantinhos exclusivos que escondem as vistas mais lindas do famoso Pão de Açúcar e Corcovado (o morro onde fica o Cristo Redentor).

Certamente uma única visita ao Rio de Janeiro não será suficiente para conhecer e aproveitar tudo que a cidade oferece e eu não seria nem maluca de fazer uma lista de passeios para seguir, afinal de contas a melhor forma de conhecer um lugar é deixar-se guiar pelos bons ares e boas vibrações e fazer o seu próprio roteiro, no entanto se eu tivesse que elaborar a minha própria lista do que o Rio tem de melhor certamente começaria pelo pôr-do-sol no Arpoador, seguido pelo…

Reveillon em Copacabana: eu já vi a queima de fogos a bordo de um navio de cruzeiros, à beira da praia e tenho certeza que ainda voltarei para ver novamente a bordo de uma escuna, porque sinceramente o espetáculo é grandioso, emocionante e único no mundo. Depois da queima de fogos o palco principal, que fica nas imediações do Hotel Copacabana Palace, recebe vários cantores e artistas que fazem a festa até altas horas da madrugada e por ser uma área de grande concentração de pessoas geralmente acontecem assaltos e pequenos furtos, portanto a dica de ouro é não carregar bolsas e evitar usar correntes e relógios que possam chamar a atenção. O melhor lugar para ver a queima de fogos com mais tranquilidade é no final da praia de Copacabana no sentido Arpoador, porém ali não tem música.

Reveillon em Copacabana a bordo de navio de cruzeiro.

Carnaval: desfilar em uma escola de samba do Rio de Janeiro é sentir na pele a energia do samba e suas raízes. O que se vê na avenida durante o carnaval é apenas a ponta do iceberg de um trabalho que dura o ano todo e envolve milhares de pessoas, desde os sambistas, músicos, coreógrafos, produtores, designers, costureiras e os membros da comunidade que com maestria conseguem fazer uma mescla de ritmos, cores e enredos, criando uma história artística e visual fantástica. Muitas escolas de samba disponibilizam as fantasias para os visitantes que podem desfilar em alas específicas, para isso é preciso comprar a fantasia antecipadamente e torcer para que a escola escolhida seja a campeã, como aconteceu comigo em 2014 quando a Unidos da Tijuca venceu o campeonato com uma linda homenagem a Ayrton Sena. Vale lembrar que as fantasias são super elaboradas e pesadas e no dia do desfile você terá que planejar a melhor forma de chegar com ela na concentração do desfile.

Cristo Redentor: a centenária estrada de ferro do Corcovado é uma das mais antigas do país e diariamente leva milhares de visitantes ao topo do Morro do Corcovado na Floresta da Tijuca onde fica a estátua do Cristo Redentor e uma das vistas mais lindas do Rio de Janeiro. Os ingressos podem ser comprados online e custam a partir de R$ 65 em baixa temporada.

Cristo Redentor, Rio de Janeiro

Bondinho de Santa Teresa e Lapa: o bondinho que liga o centro do Rio ao bairro bucólico de Santa Teresa parte em intervalos de 15-20 minutos da Rua Lélio Gama, próximo à estação de metrô Carioca e faz uma viagem no tempo subindo uma ladeira, passando pelos Arcos da Lapa e chegando em uma ruazinha de paralelepípedo no alto do bairro onde fica o Parque das Ruínas, um antigo casarão que funciona como espaço cultural e possui um mirante com uma vista privilegiada da cidade do Rio de Janeiro. Depois de visitar o bairro o must é descer até o bairro boêmio da Lapa para dançar samba e se esbaldar nas casas noturnas repletas de turistas. A dica esperta é o Rio Scenarium, um antigo antiquário que conserva em sua decoração diversos objetos antigos e oferece um clima super descontraído com bandas e shows diariamente.

Parque da Lage: Quando a corte portuguesa mudou-se para o Rio de Janeiro D. João VI encantou-se com a paisagem e decidiu criar o Jardim Botânico aos pés do Morro do Corcovado. Ali bem pertinho fica o Parque da Lage com seus jardins geométricos e o Palacete em estilo romano que abriga a Escola de Artes Visuais e o Bistro da Lage, um lugar super aconchegante onde os visitantes podem fazer um brunch com vista para o Cristo Redentor no alto do Corcovado. A dica é chegar cedo para conseguir uma mesa e fazer as melhores fotos.

Pier Mauá: o antigo cais do porto do Rio de Janeiro que até poucos anos atrás andava um tanto abandonado ganhou novos ares depois das Olimpíadas e transformou-se em uma área de lazer com diversas opções de food trucks e lindos murais com pinturas e grafites como a obra do artista brasileiro Eduardo Kobra intitulada “Etnias” com 15 metros de altura e 170 metros de comprimento que foi parar no Guiness Book como a maior do mundo. O cais em constante reforma e ampliação ainda abriga diversos navios de cruzeiros que atracam durante o ano todo trazendo visitantes de diversos países do mundo.

Museu do Amanhã: a estrutura futurística do museu projetado pelo arquiteto espanhol Calatrava, inaugurado em 2015 e as longas filas na entrada indicam que a visita vale super a pena, pois estamos diante de um museu de ciências aplicadas moderno que explora os desafios da humanidade no futuro. Os ingressos podem ser adquiridos online e o museu funciona de terça a domingo das 10 às 18hs (última entrada às 17hs e toda terça-feira entrada gratuita retirando o ingresso na bilheteria do museu). O melhor horário para tirar fotos na parte externa do museu é no final da tarde quando a intensidade da luz dá um toque todo especial contrastando com o espelho d’água.

Museu de Arte do Rio (MAR): bem em frente ao museu do amanhã fica o MAR, o museu de arte fundado em 2013 que neste período de janeiro de 2019 está com uma exposição muito interessante sobre a história e origens do samba. O museu está aberto de terça a domingo das 10 às 17hs e toda terça-feira a entrada é gratuita para todos. Uma dica esperta é entrar no MAR e subir até o terraço gratuitamente para tirar fotos panorâmicas do Museu do Amanhã e de quebra dar de cara com o mural do artista português Vhils esculpido no concreto.

Centro Cultural Banco do Brasil: o meu xodó no Rio de Janeiro certamente é esse centro cultural que concentra em um único espaço uma livraria, uma micro versão da famosa Confeitaria Colombo e seus deliciosos cafés e doces portugueses, além é claro das diversas exposições de artistas internacionais inteiramente gratuitas e abertas ao público em geral. E se você é um daqueles como eu que foi obrigado(a) a ler Machado de Assis no colegial e não entendeu nada das mazelas da vida, uma boa dica é sair do centro cultural e caminhar na direção da Rua do Ouvidor, uma ruela antiga com diversos barzinhos e mesinhas na calçada, imortalizada na obra “Memórias Póstumas de Brás Cubas” quando o narrador encontra uma antiga paixão durante um de seus passeios pela tal rua.

E se você gosta de caminhar e quer refazer os passos de Brás Cubas para se encantar com o Rio de Janeiro a dica é fazer um dos passeios do Rio Free Walking Tour, um projeto super bacana nos moldes europeus onde os guias especializados marcam um ponto de encontro e no final do passeio os participantes fazem uma contribuição consciente em dinheiro para a manutenção do projeto. Eles oferecem 3 passeios super interessantes em português, espanhol e inglês.

1. Centro Histórico (3hs): saindo da Cinelândia em frente ao Teatro Municipal a partir das 9:00 de segunda a sábado (inscreva-se diretamente no local).

2 – Herança Africana e Portos (2hs): um passeio para conhecer um pouco da história da escravidão, do samba e a pedra do Sal, terminando no Museu de Arte do Rio com uma explicação sobre o Museu do Amanhã (inscrições no site).

3 – Copacabana de Ontem e Hoje (2hs): saindo da estação de metro Arcoverde aos Sábados às 09:30hs, o passeio conta a história, desde o início do bairro, os hotéis famosos, noites selvagens, sua arquitetura e urbanização e o berço da Bossa Nova (inscrições no site).

E você tem algum lugar favorito no Rio de Janeiro? Compartilhe conosco nos comentários!

Vai viajar? Então não esqueça de fazer o seu seguro de viagem e ganhar 5% de desconto com o cupom de desconto do cantinho da viagem. Basta acessar aqui e antes de finalizar a compra inserir o código CANTINHODEVIAGEM.

Curta o nosso Instagram e Facebook compartilhe a ideia com seus amigos e ajude-nos a inspirar mais viajantes!

Anúncios

Ajude-nos a inspirar muitas pessoas e viajar deixando o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.