Afeganistão

Uma brasileira viajando sozinha pelo Afeganistão


O nosso cantinho recebeu esta semana um relato de viagem mais que especial da Kalynara, uma brasileira super corajosa que decidiu ir sozinha visitar o Afeganistão. Uma história que nos traz um olhar real e inspirador sobre um país massacrado pelo regime Talibã e conhecido mundialmente pela sua periculosidade, mas que no fundo revela um povo acolhedor e crianças com rostinhos cheios de esperança.

Uma brasileira viajando sozinha pelo Afeganistão

Em meados de 2011 surgiu uma vontade enorme de visitar o Casaquistão, Turcomenistão, Uzbequistão e Azerbaijão (este último visitei em 2017). Entrei em contato com as Embaixadas, uma vez brasileiros precisarem de Visto à época e não termos representação diplomática. O processo estava um tanto confuso quando li o livro sobre o Afeganistão “O Caçador de Pipas”. Achei a história absolutamente emocionante!

Pipas em Cabul
Crianças e suas pipas em Cabul, Afeganistão.

Inspirada no livro, contatei a Embaixada do Afeganistão nos Estados Unidos que me orientou a contatar a organização americana Afeghans4Tomorrow. Para minha surpresa, foram extremamente solícitos e uma americana que atua na organização me canalizou o contato para o guia Najibullah Sedeqe, a quem ela atribui extrema confiança. Meu contato com ele foi super leve, ele mostrou o melhor de seu País que, embora pobre, tem crianças extremamente respeitadoras. Todas elas lhe cumprimentam com Salam em respeito aos adultos. Ao entrar nas salas de aula da escola cuja organização americana dá suporte, todas elas se levantam com gentileza para nos cumprimentar.

Pois bem, o Visto solicitado na Embaixada americana também estava confuso, mas Najibulah, durante 6 meses, não deixou de me encorajar, até que tive a ideia de contatar a Embaixada do País na República Tcheca que prontamente me atendeu. Como eu tenho uma amiga que mora lá, enviei-lhe meu passaporte e Jana Havlova se encarregou de providenciar o Visto para mim. Confesso que meu coração palpitou porque meu passaporte só foi recepcionado 3 dias antes da viagem, realizada via Dubai.

visa afegao
Visto afegão para turistas.

Ao chegar aos Emirados Árabes, havia uma legião de iraquianos hospedados numa convenção de odontologia que estava havendo no País. O atendente do hotel me reforçou que muitas pessoas que passavam por ali vão ao Afeganistão e que era muito comum viagens ao País. De fato, ao tomar meu voo, a comissária escocesa foi muito receptiva e me tranquilizou sobre a viagem no qual vi também uma mulher australiana, outra parisiense, enfim, mulheres viajando para ações humanitárias, sem feições de terror.

Inverno Cabul
Kalynara em visita ao Afeganistão, 2011.

Cheguei ao aeroporto e já havia sido informada por Najibullah que ele iria guiar uma americana e que havia designado Wasim, seu funcionário, para me dar suporte… e foi perfeito! Wasim era extremamente dócil, gentil, temente a DEUS, respeitador e me contou inúmeras histórias que passou com o Talibã.

Não vi nada de anormal no País. É claro que vemos pobreza, talvez alguém querendo aumentar um preço aqui, outro ali nos produtos por verem que você é de fora, mas enfim, meus 7 dias afegãos transcorreram com muita normalidade. Até comi pizza por lá (eles comem muito carne de carneiro, o que não me atrai).

Visitei vários pontos turísticos, entre eles, a Galeria Nacional, os Jardins de Babur, o vilarejo de Istalif (tadjique), Mausoléu de Timur Shah, Palácio Darul Aman, além de um clube de golfe e o local onde as crianças costumam ir de toda a cidade para soltar pipa.

Adicionalmente, visitei os comércios e cada lugar citado no livro que já fora mencionado. Tive a oportunidade de ir à famosa livraria Kabul Bookseller, cujo proprietário teve sua vida exposta no livro  “O livreiro de Cabul” e que escreveu, em revanche, “Eu sou o livreiro de Cabul”. Lá, seu filho me atendeu e me vendeu um exemplar em português do livro por 20 Dólares. Achei incrível ele ter o livro em nossa língua!

Para fechar, as escolas que visitei ajudadas pela organização americana que me deu suporte trouxe inúmeros conhecimentos. Crianças pobres, mas com seus rostinhos bem tratados, humildes, educadas e respeitadoras. Fiquei encanta com uma menininha de aproximadamente 5 anos que vi. Queria adotá-la, mas no Afeganistão é impossível. Eles não permitem!

Crianças
Criança afegã mais linda que Kalynara encontrou na viagem ao Afeganistão.

Escutei grandes histórias sobre o Talibã (muitas aterrorizantes), tive um guia maravilhoso, fui confundida com jornalista… é um País de história encantadora, mas recomendo ir somente a Cabul, Herat ou Mazar-i-Sharif com um guia sinalizado pela Embaixada, uma vez que você nunca sabe se é uma pessoa de bem ou um Talibã que está por trás daquelas roupas “pashtuns”. Eu dei sorte em conhecer pessoas incríveis e ter momentos de profundo conhecimento numa das culturas mais fechadas que já vi!

Adeus Cabul
Kalynara se despede do Afeganistão no aeroporto de Cabul, 2011.

E se você gostou deste relato e também quer compartilhar o seu aqui no nosso cantinho visite a nossa página de COLABORADORES  e assim como a Kalynara ajude-nos a inspirar outros viajantes.

Para saber mais sobre o Afeganistão sugerimos a leitura dos livros: O Caçador de Pipas de Khaled Hosseini, O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad, Eu sou o livreiro de Cabul de Shah Muhammad Mais, Eu sou Malala de Malala Yousafzai, além do filme Osama que narra a história de uma jovem menina e sua mãe viúva no período do Talibã.

Vai viajar? Então não esqueça de fazer o seu seguro de viagem e ganhar 5% de desconto com o cupom de desconto do cantinho da viagem. Basta acessar aqui e antes de finalizar a compra inserir o código CANTINHODEVIAGEM.

Curta o nosso Instagram e Facebook e compartilhe a ideia com seus amigos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s