O céu, o sol, o sal de Maceió…


Depois desta humilde foto dos meus chinelos descansando sob o sol, eis que vem em mente a canção que embala jangadas e escunas e que provavelmente resume o sentimento de quem alguma vez já pisou por estas terras.

 Sentimento este que surge depois da visão de um mar de águas cristalinas, dos coqueirais a beira mar (diga-se de passagem, um patrimônio da natureza), de um céu azul de brigadeiro que reluz o sol nas areias claras, da influência da lua que determina a maré para os passeios nas piscinas naturais onde e possível nadar com peixinhos coloridos e relaxar com a paisagem das falésias como pano de fundo.

Tá pensando que estou no Caribe? Pois saiba que esta descrição do paraíso fica bem aqui no Brasil e resume o tal sentimento da canção que diz: “ai que saudade do céu, do sol, do sal de Maceió…” pois só de lembrar do meu passeio de jangada pela praia de Pajuçara, um dia de sol e mar na Praia do Gunga, uma manhã na Praia do Francês e algumas horas na Praia de Paripueira me bate a tal da saudade que chega a doer… também pudera, a começar pelo povo super simpático e hospitaleiro, pelos pratos fartos e apetitosos servidos nas barracas a beira mar, pela paisagem deslumbrante e principalmente pelo preço super em conta deste destino que certamente merece uma semana de esforço árduo para agüentar tanta mordomia e opções de escolha do que fazer da vida.

Para começar, vou falar da praia central de Pajuçara, mais conhecida pela quantidade de jangadas estacionadas a espera de turistas dispostos a fazer um passeio até as piscinas naturais logo ali em frente à praia, além das barracas da orla marítima e dos mercados de artesanatos que reúnem vários artesões e produtos típicos da região que valem a pena pela qualidade e pelos preços que são uma verdadeira pechincha.

Por ser uma praia central não surpreenda-se ao encontrar uma certa poluição pelas areias e até mesmo no mar, pois mesmo diante do esforço em manter a praia limpa, a alta concentração de banhistas e vendedores ambulantes acaba dificultando a manutenção da limpeza em toda a extensão da praia. No entanto, Pajuçara vale a pena, já que por si só é um dos cartões postais de Maceió.

Seguindo para as praias do sul, a cerca de 25Km do centro, está a Praia do Francês com sua extensa faixa de areias claras, propícia para passar um belo dia de sol e pegar aquele bronze para começar as férias de bem com a vida.

Particularmente, prefiro seguir mais alguns quilômetros, parar na Barra de São Miguel, pegar uma escuna e relaxar nos 30 minutos do passeio até a inesquecível Praia do Gunga. Esta praia está localizada dentro de uma fazenda particular e o acesso pode ser feito tanto por terra quanto por mar, no entanto sugiro o acesso por mar, pois além de ter uma vista espetacular das lagoas da região dá para aproveitar e ver bem de perto as falésias ao longo do percurso.

A Praia do Gunga está localizada numa ponta de areia onde as águas do mar e do rio se encontram e, ali naquele pedacinho de areia, milhares de turistas aproveitam para banhar-se nas águas quentes do mar, para fazer um passeio de buggy por entre os coqueirais até as falésias ou simplesmente ficam ali mesmo em uma barraca descansando numa sugestiva rede debaixo da sombra, com muita água fresca e um prato delicioso de petiscos.

Mais ao norte, há cerca de 30 Km do centro, encontra-se a Praia de Paripueira que possui uma infra-estrutura para turistas bastante interessante. Ao chegar o visitante dispõe de restaurante, lojas, banheiros e um lounge com cadeiras, guarda-sol e espreguiçadeiras que podem ser utilizadas durante todo o tempo de permanência no local.

Dali os visitantes podem optar em fazer um passeio de barco até as piscinas naturais (lembre-se que os passeios dependem da maré e nem sempre podem ser realizados), ou simplesmente aproveitar a praia tranquilamente. Ali são realizados também pequenos espetáculos de danças folclóricas que contam um pouco da história e dos costumes dos alagoanos e no final os visitantes podem entrar na farra ao som do forró.

Agora, se você ficou com aquela vontade de dar férias aos seus chinelos e conhecer tudo isso, continue imaginando um cenário paradisíaco com uma mesa farta de frutos do mar e de sobremesa as guloseimas de Riacho Doce, compostas de cocadas, bolos típicos e docinhos de dar água na boca… é mole ou quer mais?

Tá esperando o que para aproveitar o céu, o sol e o sal de Maceió?

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook.

Siga o @turisnews no Twitter.

Não seja egoísta, compartilhe com seus amigos!

Anúncios

5 Respostas para “O céu, o sol, o sal de Maceió…

  1. Bruno, se voce como jornalista gostou do texto acho que posso continuar a escrever minhas peripecias por esse mundo. Obrigada por ler e acompanhar o blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s